Arquivo da tag: cenas

Ser irmã é o máximo;

Bom eu vo escrever sobre isso porque é o mais recente agora, mas tem MUITAS coisas que eu ainda deve contar aqui. Até pra mim mesma ter algo reegistrado e não só na memória. :p

Maren é, o que minha mãe diz, a irmã da minha idade que ela nunca pode me dar. Eu tive um sonho muito louco. A Maren estava me abraçando como o meu irmão costuma me abraçar, mas o mais engraçado é que era por ela mesma não tinha sido eu a abraça-la e sim o contrario. Vocês devem saber que o pessoal lá de cima não costuma fazer isso, e o sonho foi tão tão real que se torno impossivel acorda sem um enorme sorriso no rosto. Cruzo os dedos pra que esse sonho se concretize logo.
Sarcástica e brincalhona, ela mesma. Eu acho que é porque desde que ela chegou ela tem a mim pra conversar mais, que a comunicação é mais fácil comigo. E ela já pego a intimidade pra faze brincadeirinhas, vê se pode? kkkk, tipo, minha irmã mesmo, a gente até já “discutiu”, isso é muito loco.
Minha mãe estava cogitando até não me mandar mais pro México porque eu deveria aprender alemão.
Eu QUERO IR PRA ALEMANHA de um jeito ou de outro. Como eu ensino português para ela, ela me faz tentar o alemão e agora eu cito. “Fale alemão e então eu vou dar risada”, quando ela fala portugês é engraçado por conta do sotaque e então quando eu falo ela tem que repetir mais umas trezentas vezes porque eu não consigo dizer a palavra em alemão direito. Ontem quando eu falei pro Franz que eu adorei o alemão, *risos* a lingua alemã e queria aprender, ele me chamou de louca. sim, louca.
Esse momento é unico, eu NUNCA e agora a palavra nunca se encaixa muito bem, EU NUNCA vou esquecer essas pessoas, esse momento é único.
Buenas (como costumava dizer minha prof de matemática)

Outras coisas aleatórias que eu devo dizer; eu falei com a Rubi e foi muito bom; eu me matei de dar risada com muitas coisas nos últimos dias, um recado, nada é realmente para sempre as pessoas mudam.; a maren não ta dormindo bem por causa dos cachorros, e eu nunca dormi bem por causa dos cachorros; ela dormiu de poa até são borja quase que a viajem inteira; ontem foi a despedida do franz e quando eu tiver a foto eu ponho no post; foi muito emocionante, e eu quero que meu intercâmbio seja tão bom como o dele; e a palavra que a maren mais usa e entende é “depois” eu que ensinei kkk’; e é isso.

até logo.

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Destino, is this real?

Depois de uma bela tarde muito bem dormida num quarto geladinho enquanto lá fora tinha um sol incrivelmente brilhante e com o ar denso de tão quente, depois de ter reassistido um filme de romance totalmente baseado na pergunta, será que existe destino?

Eu conversei com minha mãe, sobre “destino”, ela acha que nós fazemos nossa própria sorte.  Minha mãe admitiu que tem vários motivos pra acreditar nele, mas ela não acredita. Já eu, tenho a péssima atitude (talvez) de creer veemente nele, e ele nunca amolece pra mim. Eu tenho o hábito de correr atrás e tentar manipular o destino, e me fodo, mas quando eu deixo de lado e me obrigo a parar, eu me fodo mais ainda, porque eu além de não conseguir essa façanha de não correr atrás, eu fico muito, muito encucada.

Eu monto uma cena na minha cabeça, uma coisa que eu gostaria que acontecesse, muito, e repito ela até chegar ao ponto de ela ficar tão real que não me lembro se é uma lembrança ou algo que eu inventei, só sei que é uma cena porque … bem, porque aquilo seria bom demais para ser verdade.

O filme que eu assisti é muito bom, tem as coisas básicas para um romance dar certo, uma cara que nunca tinha se apaixonado até encontrar a tal garota, uma garota fora da casinha, coisas que um garoto NUNCA/DIFICILMENTE faria por uma garota, e essa palavrinha mágica – destino.

A guria é mesmo bitolada, e eu fico o filme inteiro me perguntando, como aquele cara consegue aguenta tudo aquilo, e ainda ser apaixonado por ela. Ela faz cafa coisa, eu adoraria fazer muitas das coisas que ela fez, mas faze o que né… Nunca que um carinha aceitaria eu tirar ele da aula dizendo pro professor dele que eu estava grávida, e ele depois disso nunca que iria passar a tarde inteira comigo depois. E no final, da primeira vez que eu assisti, eu chorei, acho que devia ser uma TPM, mas bem, o começo do filme te diz o final, ele é completamente previsível a não ser pelo meio, que é as bitolices da guria.

Acabei de ver, que a capa é uma montagem, hehe

Mas o mais engraçado é que eu paguei R$12,90 por esse DVD original. Comprei ele na viagem de volta pro RS, com a esperança de que o motorista colocasse para assistirmos dentro do busão. Mas eu não estava encantadora o suficiente aquele dia.

Beijos que eu vou domir. bye!

Nessa cena, ela ta falando essas coisas pra um carinha suicida foi deixado pela namorada e pelo cachorro por um francês, e no final, ele fala pro nosso herói nunca deixar nossa heroina bitolada.

Etiquetado , , , ,

Quero ser Marilyn Monroe e ir para POA ^^

Date: Mon, 5 Mar 2012 21:54:28 -0300
From: ricardo@admiravel.com.br
To: anatiely@live.com
Subject: Re: [Marilyn Monroe – Fale Conosco] – Anatiely Perez

Anatiely,
Estamos trabalhando para levar a mostra para sua cidade mas ainda dependemos de patrocínio.
Continue torcendo que continuamos trabalhando!

Abs

 On 3/4/12 4:18 PM, anatiely@live.comwrote:

E-mail enviado pelo hotsite Marilyn Monroe em 04/03/2012 – 14:18:15 (189.72.0.173).Nome: Anatiely Perez

E-mail: anatiely@live.com

Fone: (055) 96792782

Mensagem:
Gostária de saber se a exposição da Marilyn Monroe chegará ao Rio Grande do Sul, se virá a Porto Alegre.

———– ,, —————

Bem, vamos cruzar os dedinhos.

 

Na última vez funcionou para mim. Foi a primeira vez que fui a POA, de supetão, bem coisa do destino.  Era meio dia e estavamos olhando o Jornal no Almoço, e deu sobre a exposição do Titanic, entitulada “Titanic A Exposição”, eu disse “nós vamos néah ,cla?”, derrepente me vi no onibus indo para Giruá encontrar meu tio que estava indo para POA  a negócios, a Cla não foi, mas eu fui, hehehe… Foi incrivel e eu nunca vou me esquecer das peças lindas e do ambiente que montaram para que nos sentissemos parte do navio, tirei a fotinho com o fantasminha do capitão, e também touxe um livro sobre a exposição e mais alguns souveniers.

Contada a história, quero muito ver essa exposição, não da Marilyn Monroe sex symbol, mas da Marilyn diva diva, “união dos dois simboliza o ideal de simplicidade e elegância”- por Cannes ;D

Espero ansiosa, bons fluidos rondam julho este ano ^^.

Bjss, tenho muitas coisas que ainda quero escrever, mas vai ter que ficar para outra hora.

Marilyn eterna, como achei essa exposição, vale a pena ler.

http://www.marilynmonroe.com.br/

Etiquetado , , , , , , ,

Minhas loucuras

Eu tenho a séria péssima mania de ficar querendo anteceder as coisas. Parei de tentar adivinhar o pensamento das pessoas. Ponto pra mim.

Tenho pensado como pode ser o intercâmbio, como vai ser lá, isso não tem como saber, de jeito nenhum, nem nos meu sonhos. Mas depois que eu voltar, que faculdade vou fazer, onde vou morar, se vou ou não depender do meu pai e da minha mãe, se vou ir morar em outra cidade, em que cidade vou morar, com quando dinheiro terei que me virar, essas coisas.

O mais atual de todos é assim, ir para Bahia, morar com meu tio e dar aula de inglês e fazer um cursinho pré-vestibular bom, o melhor. Juntar um dinheiro, começar uma falcudade talvez, ou senão, seilá, uahsauhsauh.

Conhecer o mundo, escrever, viajar, fazer algo significativo, de valor, me conhecer melhor, descobrir meu limites, me superar e crescer, se divertir e amar. Amo o céu, a ideia de infinito no mesmo tempo que me assusta e acomoda porque eu sei que não é, o mundo é finito. Traduzindo, o que eu penso nem sempre é real.

Coisas boas e coisas ruins acontecem todo dia. Ficava antecipando o que os outros pensam, tendo conversas e conversas dentro da minha cabeça comigo mesma, e imaginava que essas pesssoas pensavam coisas ruins de mim, não gostavam de mim por um motivo ou por outro, que me julgavam o que não sou. Mas nada era verdade e é isso que faz pouco tempo que descobri, nem sempre é real. E as coisas boas, que eu imagino tão fáceis e perfeitas? essas também eu respondo, nem sempre são reais.

Tenho a consciencia de que estou embarcando em uma jornada em que não vou ter como sair depois, não vou ter como voltar atrás, não vou ter como dizer que cansei e voltar para casa.

não estamos mais em um lugar abandonado, mas ainda não estamos no lugar desejado, Michel Onfray

da língua.
Etiquetado , ,

Vem e vão

Hoje eu estava na rua e passaei por um lugar onde tava cheio daquela folhinhas, não sei como se chamam, mas não é folhinhas asuhasa, quando tu pisa nelas elas quebram e fazem um barulho engraçado, tá essas dai mesmo, sempre que eu vejo eu me lembro da @DudaGrutzmacher, uma amiga muito querida. Quando nós achavamos que eu ia estudar fora, e iamos nos separar nós fomo embaixo de uma árvore que estava cheia dessas “folhas” secas e ficamos lá pisando, quebrando, pulando, brincando, nos divertindo. Antes de voltar para casa, cada uma pegou uma daquelas folhas e escreveu uma mensagem para a outra, foi algo memorável e sei que nem eu e nem ela vai esquecer aquele dia. Mas no final da contas, quem foi embora foi ela.

Outra pessoa da qual eu sempre vou me lembrar é a Laísa, das noites de insuportáveis de verão em que ficavamos conversando sobre o que colocariamos na nossa geladeira quando formos morar sozinhas, das junções aqui em casa. Nunca me esquecerei do Antonio, da Camila, do Eric, daquela Brenda, do Gabriel, de tanta gente que eu conheci naquele ano em que estudei no Instituto Federal Farroupilha, principalmente os professores, da convicência com eles. A prof Carol que me obrigou a desenhar, que foi o que despertou minha paixão pelo desenho que hoje se tornou amor pela pintura. Do professor Emerson que me disse cedinho da manhã no frio dessa cidade no auge do inverno, que a terra é como um Ferreiro Rocher, crosta irregular com duas camadas principais, a primeira nemos espessa/chocolate, uma mais densa/placas tectónicas e que se fizermos um furo nele vai sair lava/chocolate, e que tem um núcleo/avelã. Do professor Uilson que sempre repetia pra mim que eu tenho cara de líder, mesmo eu não sendo líder da turma. E de muitos muitos outros os quais eu nunca vou esquecer, Soraya, Alexander, Alessandro, bah, eu não vou falar todos senão vou me esquecer de alguém e me sentir culpada depois.

Não gosto muito disso sabe, mas ao mesmo tempo é um sentimento tão bonito e sincero, o mais sincero de todos na minha opinião.

A Tia Cristina, que ta se preparando pra voltar pra cidade dela, ta em um clima meio que de despedida e isso é tão ruim, vou sentir muito a falta dela. Ela tá dormindo comigo no quarto e a gente conversa muito muito mesmo, ficamos até altas horas conversando.

Mas fazer o que? Acontece é a vida, as pessoas entram e saem dela e na maioria das vezes entram sem pedir licença e saem sem se despedir. Nesse momento vai de nós ficarmos se martirizando e ficarmos tristes ou superar e lembrar sempre dos momentos bons. E sem querer esquecer vou citar mais um nome aqui, a Hilary Allen intercâmbista que ficou um ano aqui em São Borja e foi a pessoa que me alavancou para o Rotary.

Bem, era isso que eu queria dizer, e tenha certeza absoluta eu tenho muitos momentos bom pra lembrar e ainda muitos mais para viver.

Etiquetado , , , , , , ,